REALISMO_COLORIDO

Realismo colorido requer atenção aos detalhes

O realismo colorido é um estilo de tatuagem que veio para ficar. Ele transforma a já complexa arte do realismo, adicionando cor à sua tatuagem e ganhando a atenção daqueles que já são admiradores da arte no corpo.

Assim como os demais tipos de realismo, ele também busca a fidelidade na reprodução da imagem de referência do desenho – seja ele um personagem, uma foto, um animal ou uma paisagem.

Um dos motivos que torna as tatuagens realistas tão incríveis é a sua complexidade de execução, onde qualquer erro pode deixar a tattoo irreconhecível. Assim, tatuador e tatuado precisam trabalhar juntos para que o resultado final seja o mais bonito possível. Como assim? O tatuador precisa se qualificar e estudar bastante para realizar um bom trabalho, enquanto o tatuado deve levar uma boa fotografia de referência, garantindo um melhor desempenho do profissional.

Mas a imagem de qualidade não é o único fator importante. O tatuado também precisa escolher com cuidado a parte do corpo a ser pigmentada. As partes mais flácidas, por exemplo, devem ser evitadas porque nesses locais a pele costuma esticar e pode acabar estragando a tatuagem.

Então, vamos conhecer um pouco mais sobre o estilo?

Principais características

Não é nada fácil fazer um retrato fiel de uma fotografia na pele de uma pessoa. Dito isto, é necessário que o artista tenha algumas técnicas indispensáveis para que o resultado final do seu desenho seja um sucesso. Os principais pontos são: profundidade, traços delicados, atenção aos detalhes e o uso de muito sombreado para conceder um aspecto de realidade.

Além disso, é necessário que a tatuagem realista colorida respeite não apenas os traços e formas da fotografia a ser seguida, mas também as cores. E isso é uma dificuldade a mais para o profissional que decide se aventurar por esse estilo.

“O que diferencia o realismo colorido dos demais tipos de realismo é sua maior complexidade, no sentido de que você tem que respeitar e conseguir reproduzir as cores, os tons e a harmonia com perfeição. Ele acaba se tornando bem mais complicado”, opina o tatuador Alexandre Veríssimo.

O desafio do realismo colorido

O realismo colorido tem crescido muito no mercado da tatuagem e um dos motivos é o grande desafio que ele representa para o tatuador. “Na minha opinião, o estilo é o mais difícil que existe hoje na tatuagem. Você conseguindo fazer um realismo de qualidade, você consegue fazer qualquer estilo. Claro que haverá as barreiras características de cada estilo, mas se torna mais fácil para você se adaptar a elas”, afirma o tatuador.

Dentre as principais dificuldades de trabalhar com este estilo está a necessidade de reproduzir com clareza desde a anatomia até outros elementos, como volumetria, textura, traço e, principalmente, as cores.

Para Veríssimo, muitos profissionais estão se aproveitando da popularização do realismo colorido para investir no estilo, mas sem buscar uma especialização adequada. “Eu acho que tem muitos artistas fazendo o colorido, mas também vejo muita deficiência. Como em outros estilos, fica banalizado porque muita gente quer fazer, mas não se prepara devidamente e acaba dizendo que faz realismo, mas não consegue reproduzir com fidelidade a fotografia”, critica Veríssimo.

Tintas para realismo

Em se tratando de chegar ao tom correto da referência, isso se torna um desafio a mais para o tatuador, pois muitas vezes ele não encontra o tom necessário para o seu desafio.

“Buscamos trabalhar com o círculo cromático, utilizando a teoria das cores para chegar às cores da referência. Além disso, é preciso estudar cada passo. Eu, geralmente, quando vou fazer um trabalho de realismo colorido busco mapear todas as cores um dia antes da pigmentação, para saber como fazer as misturas”, afirma Veríssimo.

Percebendo essa demanda, o mercado tem criado uma linha de tintas específicas para os trabalhadores realistas. Essas tintas possuem cores mais opacas e não são tão vibrantes como os demais tipos de tinta. Assim, o artista já tem uma base de cor para trabalhar em cima, facilitando o seu trabalho mesmo quando há a necessidade de fazer algumas misturas.

Outra vantagem é que elas se assemelham às cores reais das imagens referências, principalmente quando está retratando o rosto de uma pessoa ou animal – que necessitam de um tom mais neutro.

Um bom exemplo dessas tintas específicas para os desenhos realistas é a Viper Ink, do Grupo Amazon. Ela é comercializada em cinco tonalidades diferentes (Malasia, Inca, Citrus, Asteca e Bermudas), o que já lhe permite recriar uma média de 50 outros tons de tinta, fazendo as misturas nas quantidades adequadas.

Muito estudo para o tatuador

O estudo é essencial para o tatuador que deseja ser referência em qualquer tipo de estilo e isso não é diferente para o realismo colorido. Para superar todos os desafios que apontamos anteriormente neste artigo, o tatuador precisa se dedicar e conhecer questões como detalhes, perspectivas e texturas.

“Eu tenho 30 anos de experiência e posso afirmar que é um estilo muito complicado. Ultimamente, tenho estudado o ultrarrealismo, pois ao tentar fazer um estilo mais difícil do que o realismo eu consigo chegar perto dele. O realismo colorido é um estilo que exige muito estudo, muita dedicação e, principalmente, a fidelidade aos detalhes”, conta o tatuador Alexandre Veríssimo.

Para conseguir chegar a esses detalhes, o artista relata que em alguns casos ele usa até mesmo uma lente de aumento para conseguir encontrar com mais facilidade alguns detalhes da referência. “Eu sempre busco identificar esses detalhes, texturas e formatos. É um trabalho constante de dedicação”, finaliza.

Veja algumas imagens de tatuagem em realismo colorido para lhe inspirar:

Deixe sua Pergunta ou Comentário: